flip
Edições anteriores
10h Mesa 11 Maus hábitos
Nicolas Behr
Zuca Sardan

Mediação Francisco Alvim

Num país em que a literatura tantas vezes reivindicou para si um papel cívico de interpretação do caráter nacional, às vezes passa despercebida uma outra tradição igualmente fecunda, mas interessada sobretudo em ironizar consensos e costumes por meio de uma forte verve satírica. O texto poético tem sido um espaço privilegiado desse tipo de escrita marcada pela invenção verbal e gráfica. Dois dos grandes satiristas brasileiros das últimas décadas, Zuca Sardan e Nicolas Behr, se encontram nesta mesa para falar sobre os seus, e nossos, maus hábitos.
Tenda dos Autores

12h Mesa 12 Encontro com Eduardo Coutinho

Mediação de Eduardo Escorel

Completando 80 anos em 2013, Eduardo Coutinho construiu nas últimas décadas uma obra que figura entre as mais importantes do cinema documentário mundial. Uma característica central de sua produção é a reflexão sobre as implicações éticas de seu trabalho, que tem desdobramentos na própria forma e estrutura de seus filmes. Nesta mesa, Coutinho revê os principais pontos de sua trajetória e discute suas ideias atuais sobre o documentário em conversa com o crítico e diretor Eduardo Escorel, montador de um de seus filmes mais importantes, Cabra marcado para morrer.
Tenda dos Autores

Apoio

Revista Piauí

15h Mesa 13 O espelho da história
Aleksandar Hemon
Laurent Binet

Mediação Ángel Gurría-Quintana

O bósnio radicano nos EUA Aleksandar Hemon e o francês Laurent Binet conversam sobre uma questão comum à obra de ambos: a reflexão sobre as implicações morais e os limites cognitivos da escrita do passado, e mais particularmente da transformação da história humana em matéria para a criação ficcional. Ao fazerem ficção sobre episódios históricos dramáticos, ambos colocam em discussão ao mesmo tempo sua própria atividade, desconstruindo ainda assim os modelos mais usuais de romance histórico.
Tenda dos Autores

17h15 Mesa 14 Os limites da prosa
John Banville
Lydia Davis

Mediação Samuel Titan Jr.

Dois dos mais importantes escritores contemporâneos conversam sobre a possibilidade e o propósito da experimentação literária numa época em que se diz que todas as regras já foram transgredidas. Cada um à sua maneira, o irlandês John Banville e a americana Lydia Davis se distanciam nos seus livros de um certo realismo psicológico que se tornou padrão da ficção “de qualidade”no mundo literário de língua inglesa. Os dois conversam sobre esse ânimo de invenção e suas relações com a tradição moderna.
Tenda dos Autores

Apoio

Revista Piauí

19h30 Mesa 15 Da arquibancada à passeata, espetáculo e utopia
T.J. Clark
Tales Ab'Saber
Vladimir Safatle

mediação Mario Sergio Conti

Os jogos da Copa das Confederações se tornaram pontos de atração das manifestações em diferentes cidades brasileiras, com protestos contra os gastos e acertos políticos envolvidos na realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Que comparações é possível traçar entre as multidões do lado de fora e de dentro dos estádios? As ideias tradicionais de esquerda dão conta de explicar os protestos ou precisamos de novos conceitos para entendê-los? Três importantes pensadores de esquerda discutem as aspirações da nova multidão.
Tenda dos Autores

Apoio

CPFL

English

  Realização
  Associação Casa Azul