flip
Edições anteriores
10h Mesa 17 – SEM DRAMAS Bosco Brasil e Mário Bortolotto Nos anos 90, enquanto críticos choramingavam a falta de bons jovens dramaturgos brasileiros e diretores reclamavam da falta de patrocinadores e palcos para trabalhar alguns novos talentos arregaçaram mangas e enfrentaram as duas questões. Escreveram suas peças, montaram suas companhias, arrumaram espaços alternativos para encená-las. Deu certo. Mário Bortolotto e Bosco Brasil são a prova. Os dois ganharam os principais prêmios do país, conquistaram públicos cativos e continuam desbravando a trilha aberta por Nelson Rodrigues. No palco da FLIP debaterão para onde leva esse caminho.
TENDA DOS AUTORES R$ 20 TENDA DA MATRIZ R$ 6
11h45 Mesa 18 – NO CORAÇÃO DA SELVA Luiz Felipe de Alencastro Para comemorar os 150 anos do nascimento do grande escritor Joseph Conrad (1857-1924), o historiador Luiz Felipe de Alencastro explora o Coração das Trevas, novela publicada em 1900 que conduz seu herói do Tâmisa ao Congo e, assim, ao coração do colonialismo europeu. Ao fazê-lo, Alencastro retorna a um espaço que conhece como poucos: o Oceano Atlântico que serviu de berço ao Brasil escravista.
TENDA DOS AUTORES R$ 20 TENDA DA MATRIZ R$ 6
15h Mesa 19 – SOBRE MENINOS E LOBOS Ishmael Beah e Paulo Lins Dos lugares mais imprevisíveis pode brotar uma literatura vibrante. Ishmael Beah e Paulo Lins viveram em ambientes tomados de brutalidade e desespero — e resistiram, contando então suas histórias. As memórias de Beah, Muito longe de casa, são um relato fascinante de sua vida como criança-soldado em Serra Leoa e do modo como se libertou. Cidade de Deus, a obra de Paulo Lins que deu origem ao filme esplendidamente adaptado por Fernando Meirelles, romanceia a experiência de crescer numa favela assolada pelo crime. Dois sobreviventes falam do poder redentor das palavras.
TENDA DOS AUTORES R$ 20 TENDA DA MATRIZ R$ 6
17h Mesa 20 – DE MACONDO A McCONDO Rodrigo Fresán, Ignacio Padilla No quadragésimo aniversário da publicação do mais famoso romance latino-americano, Cem Anos de Solidão, duas vozes brilhantes da literatura mundial discutem os novos caminhos que se abrem para a ficção do continente. Rodrigo Fresán é o autor de Jardins de Kensington, um chiste caleidoscópico que trafega entre a Londres vitoriana e a psicodelia dos anos 1960. O romance Amphytrion, de Ignacio Padilla, é ambientado na Alemanha entre-guerras. Estes escritores idiossincráticos, iconoclastas e cosmopolitas mostrarão que já estamos muito longe de Macondo.
TENDA DOS AUTORES R$ 20 TENDA DA MATRIZ R$ 6
19h Mesa 21 – LITERATURA DE ESTIMAÇÃO Vários autores Uma seleção de escritores da FLIP 2007 fazem leituras de trechos de obras que levariam para uma ilha deserta.
TENDA DOS AUTORES R$ 20 TENDA DA MATRIZ R$ 6
English

  Realização
  Associação Casa Azul