flip
Edições anteriores
10h Mesa 16 - Caminhos que se bifurcam ALBERTO MUSSA, ORHAN PAMUK
Desdenhando as profecias apocalípticas sobre o “choque das civilizações”, dois autores contemporâneos são a prova de que a cultura se faz pelo contato e pela troca: natural de Istambul e autor de romances (Meu nome é vermelho, O castelo branco) que fundem as tradições turcas e árabes ao melhor da literatura européia contemporânea, Orhan Pamuk encontra-se com o brasileiro Alberto Mussa (O enigma de Qaf), vencedor do prêmio de melhor romance Casa de las Americas, para falar do próprio e do alheio, do nativo e do mestiço, do Ocidente e do Islã na construção de suas literaturas.
TENDA DOS AUTORES R$ 17
11h45 Mesa 17 - Brasil, arquipélago de culturas ARIANO SUASSUNA
Na comemoração dos cinqüenta anos da peça "Auto da compadecida", em que o imaginário popular brasileiro se funde magistralmente às formas do teatro medieval ibérico, a FLIP 2005 cede lugar a uma das vozes mais polêmicas e espirituosas de nossa literatura contemporânea: numa de suas famosas aulas-espetáculo, o romancista e dramaturgo Ariano Suassuna sobe ao palco para expor sua visão das raízes ibéricas da cultura brasileira, falar de arte popular, literatura erudita e identidade nacional, e finalmente deliciar o público de Parati com sua verve feita de memória, improviso e inteligência.
TENDA DOS AUTORES R$ 17
15h Mesa 18 - O sabor das letras ANTHONY BOURDAIN
Quem será capaz de escrever e falar sobre comida tão bem quanto Anthony Bourdain? Chef do Les Halles de Nova York, Bourdain mostrou que suas habilidades não se restringiam ao forno-e-fogão, ao publicar romances policiais e os aclamadíssimos Cozinha confidencial e Em busca do prato perfeito. Estes dois livros cativaram leitores de toda parte com histórias de arrepiar sobre bastidores de grandes restaurantes ou especialidades para lá de exóticas. Em Parati, famosa por sua culinária, Bourdain fala de suas melhores lembranças gastronômicas e de como traduzi-las para o mundo das letras.
TENDA DOS AUTORES R$ 17
16h30 Mesa 19 - O escritor e o escrivão ENRIQUE VILA-MATAS, GONÇALO M. TAVARES
Bartleby, o imortal escrivão que protagoniza a novela homônima de Herman Melville, e Paul Valéry, o poeta que preenchia diários e cadernos sem fim, são os motes, os espelhos e os heróis do espanhol Enrique Vila-Matas (Bartleby e Cia.) e do português Gonçalo M. Tavares (O senhor Valéry, Histórias falsas e O Senhor Brecht) dois escritores premiados que, sem muito respeito pelos gêneros tradicionais, dedicam-se a imaginar outros escritores e a escrever livros inclassificáveis sobre outros livros idem, a fim de refletir sobre a condição contemporânea e os destinos da literatura.
TENDA DOS AUTORES R$ 17
18h15 Mesa 20 - Livros de cabeceira JEANETTE WINTERSON, DAVID GROSSMAN, ENRIQUE VILA-MATAS, GONÇALO M. TAVARES, MICHAEL ONDAATJE, RONALDO CORREIA DE BRITO E SALMAN RUSHDIE
São livros lidos e relidos, e quando relidos ficam ainda melhores, companhias inseparáveis, fontes permanentes de prazer. Precisam estar sempre à mão, na mesa-de-cabeceira. No grand finale da terceira edição da FLIP, escritores brasileiros e estrangeiros falam de seus livros de devoção. Termina a FLIP 2005. Começa a de 2006.
TENDA DOS AUTORES R$ 17
English

  Realização
  Associação Casa Azul